Caminhoneiros paranaenses compravam laudos toxicológicos falsos em SC

Metro Jornal Curitiba


Foto ilustrativa: Jorge Woll / DER

Uma investigação do Ministério Público de Santa Catarina levou ao indiciamento de 24 caminhoneiros, dos três estados do sul do país, suspeitos de comprar laudos toxicológicos para a renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).


Segundo o MP-SC, os documentos eram emitidos por um laboratório de Criciúma, no sul catarinense. Nove caminhoneiros do Paraná foram denunciados à Justiça pelo crime de falsidade ideológica, com pena prevista de um a cinco anos de prisão. Quatro são da cidade de Cambará, três de Jacarezinho, um de Curitiba e um de Colombo. Os processos ainda não estão no início, na fase de citação. A proprietária do laboratório nega as acusações.


A obrigatoriedade do exame toxicológico foi estabelecida pela lei federal 13.103, conhecida como Lei do Caminhoneiro, em vigor desde março de 2016. A CNH para motoristas profissionais tem validade de cinco anos e o exame toxicológico e feito quando da renovação ou obtenção do documento.


O MP-SC apurou que o laboratório cobrava entre R$ 800 e R$ 1,2 mil por laudo forjado. O exame, que detecta a presença de cocaína, anfetaminas e outras drogas no sangue, é feito com fios de cabelo. Segundo a investigação, os motoristas entregavam apenas uma foto e faziam o pagamento. O cabelo examinado era coletado em um salão de beleza por uma funcionária do laboratório.


Cocaína


A obrigatoriedade do laudo foi estabelecida para combater o uso de drogas entre caminhoneiros. Segundo Jean Haratsari, gestor do laboratório DB Toxicológico, a droga mais comum nas estradas é a cocaína, usada pelos motoristas para se manterem acordados. Metade dos exames feitos pelo laboratório em todo o país tem resultado positivo para cocaína. Quando o laudo confirma o uso de drogas, o motorista deve esperar 90 dias para fazer um novo teste.


O exame é exigido para motoristas das categorias C (caminhão), D (ônibus e vans) e E (veículos pesados com reboques e trailers).


Em fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que pretende ampliar o prazo de renovação da CNH. Em campanha no ano passado, ele falou em aumentar o prazo para dez anos. O governo ainda não elaborou nenhuma proposta.


#caminhão #caminhoneiros #laudo #laudo_toxicológico

Já nos segue nas redes sociais: Instagram, Facebook, Twitter e Youtube

Rua Coronel Batista, 595, centro
Jacarezinho-PR - CEP 86400-000

O conteúdo do PortalJNN é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Whatsapp
E-mail

PortalJNN - A informação com ética e credibilidade desde 2007.